31 de Maio de 2009

A bravura é o barómetro do crédito de uma ganaderia, do seu ferro e divisa, é o factor condicionante do luzimento do toureiro, seja cavaleiro ou espada, da garantia de satisfação dos públicos e a última razão de ser do luminoso espectáculo que é a corrida.

 

O Toiro de Lide em Portugal, Francisco Palha Botelho Neves

 

publicado por Santos Vaz às 20:35

De tipo basto, alto de agulhas, barbela avultada, com abundância de capas variadas, em que sobressaem uma frente deprimida, órbitas salientes, e perfil geral côncavo da cabeça.

publicado por Santos Vaz às 20:34

 

O toiro de lide em Portugal é a insofismável expressão de um património genético que, socioeconómica e culturalmente, se integra na nossa tradição.
Nascido e criado para proporcionar uma sublime simbiose plástica, miscelânea de arte e emoção – o toureio, função que, queira-se ou não, cativa o público e contribui largamente para a vivência de muitos – , o toiro bravo lutando com nobreza justifica a existência da espécie e glorifica a sua própria essência.
 
Vasco Lucas – Secretário Técnico do Livro Genealógico da Raça Brava de Lide
in Prefácio de O Toiro de Lide em Portugal, Francisco Palha Botelho Neves
publicado por Santos Vaz às 19:13

30 de Maio de 2009

 

 www.burladero.com

 

Eu crio toiros para a afición e o touro não pode estar ao serviço do toureiro!

 

 

 João Folque

 

 

publicado por Santos Vaz às 10:52

 

Touro lendário da não menos lendária ganadaria Miura, foi lidado em quinto lugar na corrida de Linares no dia 27 de Agosto de 1947, ferindo mortalmente Manolete, quando este entrava a matar.
publicado por Santos Vaz às 10:49

 

Para verdadeiramente se tourear a cavalo, entre outras premissas, é necessário entender o toiro que se tem por diante e provocá-lo, pisando terrenos de risco. Os terrenos de risco não são terrenos apertados junto às tábuas, mas sim aqueles tão próximo quanto possível do toiro que os membros anteriores do cavalo são capazes de pisar, em linha recta.
 
Carlos Martins, Novo Burladero nº 246
publicado por Santos Vaz às 10:48

28 de Maio de 2009

 

Las corridas de toros también debieron ser consideradas como una fiesta en su origen pagano, antes de que la religion cristiana las asumiera como tales. Su esencia radica en efrentarse a la muerte , realidad absolutamente segura y conocida por el hombre, a través de la ofrenda gartuita(toro bravo escogido del rebaño) destinada a un sacrificio sin provecho material, en sí mismo, para festejar el proprío existir tras haber puesto la vida en peligro en un singular  juicio de Dios. Subsistir significaria inocencia y perecer, culpabilidad, transgresión de las norma morales ante un ser superior; aunque el toro ignore tales reglas.
 
José Maria Moreiro, História, Cultura y Memoria del Arte de Torear
publicado por Santos Vaz às 08:12

27 de Maio de 2009

 

Para verdadeiramente se tourear a cavalo, entre outras premissas, é necessário entender o toiro que se tem por diante e provocá-lo, pisando terrenos de risco. Os terrenos de risco não são terrenos apertados junto às tábuas, mas sim aqueles tão próximo quanto possível do toiro que os membros anteriores do cavalo são capazes de pisar, em linha recta.
 
Carlos Martins, Novo Burladero nº 246
publicado por Santos Vaz às 09:29

 

O toiro perdeu andamento, deixou de acometer de largo e a sorte de poder a poder, a mais difícil de todas, deixou de se executar. O público gostaria de voltar a vibrar com o andamento do toiro e do cavalo.
 
David Ribeiro Telles
in Fotobiografia de António Ribeiro Telles
publicado por Santos Vaz às 08:24

18 de Maio de 2009

 

“A Festa de Toiros continua a ser, quase de forma barroca, em pleno século XXI, uma impressiva representação, uma forte alegoria, um mito drama de intensa plasticidade natural e a última e genuína reminiscência da dramaticidade bárbara dos conflitos entre Deuses e Homens da Antiguidade Clássica. Para o melhor ou pior, somos herdeiros de uma matriz de passiva violência que, com os tempos, se harmonizou com as tradições, usos e costumes e se fez Arte, graças ao engenho, inteligência e superioridade do Homem! A superioridade… da Arte do Toureio!”
 
Vitor Escudero, Novo Burladero, Maio 2009
publicado por Santos Vaz às 13:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
29



arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Contador

Contador de visitas Saúde
subscrever feeds
blogs SAPO