06 de Maio de 2012

 

 

 

 Apesar de toda a campanha anti-taurina a I Corrida dos Bombeiros Voluntários de Barcelos foi um sucesso!

 

 

Contra os anti-taurinos, contra as manifestações, o vandalismo na praça e nos muros da cidade, contra os insultos nas redes sociais, contra o tempo que ameaçava chuva, contra a mudança de data que retirou a corrida das Festas das Cruzes, contra a indiferença daqueles que, mesmo sendo aficionados, não se manifestaram publicamente a favor do espectáculo, contra tudo isso, mas a favor da festa, da liberdade e da tradição, a I Corrida dos Bombeiros Voluntários de Barcelos foi uma realidade e um sucesso.

À semelhança do que aconteceu dezenas de vezes durante os últimos três séculos, voltou a haver uma corrida de toiros em Barcelos. Três quartos de lotação preenchida de uma praça que há poucos dias tinha sido vandalizada. Famílias inteiras reunidas neste dia da mãe, gerações juntas pelo gosto da Festa, que enfrentaram os impropérios de uma centena de manifestantes que insultavam todos aqueles que se dirigiam para a praça.

Foi uma corrida em clima de festa como é apanágio das terras do norte. Com grande afición muita emoção e um enorme carinho pelos artistas que supera a falta de cultura taurina de muitos espectadores.

Uma corrida que valeu pela lide do segundo toiro, a cargo de Ana Baptista, justamente premiada com o prémio em disputa para a melhor lide que, como não podia deixar de ser, era um belíssimo Galo de Barcelos. Uma lição de bem lidar, muitas vezes em terrenos de compromisso, sem nunca abdicar do classicismo que a caracteriza.

Premiado foi também Carlos Miguel dos Amadores de Alenquer pela pega ao quinto toiro da tarde, também ele lidado pela cavaleira de Salvaterra de Magos, desta feita de forma bem menos brilhante e com excessiva duração, mas ainda assim com alguns apontamentos de inegável valor.

Bastinhas passou por Barcelos sem a alegria que lhe é tão característica e que continua a fazer dele um dos cavaleiros mais queridos da afición nortenha. Duas lides sem história, em que se limitou a cumprir. Se no primeiro toiro, que destruiu um burladero logo à saída dos curros, não teve colaborador o segundo do seu lote era lidável, apesar do excesso de capote com que foi recebido. O público merecia certamente mais.

Marcos Tenório entusiasmou o público barcelense, lidando com alegria e entrega. Em ambos os toiros abusou do número de ferros cravados, pecando por excesso ainda que para satisfazer os pedidos do público. De salientar o par de bandarilhas cravado ao terceiro da tarde.

Cumpriram os homens das jaquetas de ramagens, com destaque para a premiada pega ao quinto da tarde e a pega ao sexto executada por Edgar Gracioso dos Amadores de Coimbra.

A I Corrida dos Bombeiros Voluntários de Barcelos foi um sucesso, já estamos à espera da segunda.

 

Também publicado em www.taurodromo.com

 

http://www.taurodromo.com/cronicas/6039/houve-toiros-em-barcelos.aspx

publicado por Santos Vaz às 22:27

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
31


arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Contador

Contador de visitas Saúde
blogs SAPO